Psiquiatra, psicólogo, psicanalista… somos todos terapeutas!

Afinal, qual a diferença entre os profissionais que cuidam da saúde mental da população?

Escolhi esse tema para primeiro texto do site por ser uma pergunta frequente em rodas de conversa, ligações telefônicas pré-consulta e, até durante o próprio atendimento. Qual a diferença entre psiquiatra e psicólogo? É tudo a mesma coisa? E psicoterapeuta? E psicanalista?

Apesar da distinção entre os termos ser tarefa árdua, tentarei ser o mais didático possível. Até por isso, evitarei análises mais aprofundadas ou que levem ao conflito.

O Psiquiatra

É um médico com especialização em Psiquiatria (residência médica e/ou prova de título da Associação Brasileira de Psiquiatria) que atua procurando identificar os transtornos mentais responsáveis pelos sintomas do paciente. Diferente das demais especialidades médicas, a “dor na mente” é invisível, não sendo detectada por exames laboratoriais e sim através da entrevista. Portanto, quando bem feita, e mesmo isolada, a consulta psiquiátrica pode muitas vezes ser terapêutica. Ainda assim, nessa busca pelo alívio sintomático, em quadros mais graves a prescrição de medicamentos pode ser necessária.

O Psicólogo

Já o psicólogo, atua analisando as funções mentais do paciente e as relações daquelas com o mundo desse. Tenta compreender, junto com o paciente, o que levou aos sintomas, bem como formas de lidar com esses. O psicólogo tem bacharelado em psicologia, não tem a formação médica e portanto, não pode prescrever remédios.

O Psicanalista

Psicanalista é o profissional (geralmente são médicos ou psicólogos) que segue a linha teórica da Psicanálise. Sendo essa, um método  desenvolvido pelo médico neurologista alemão Sigmund Freud, para investigar e tratar os distúrbios psíquicos a partir da investigação do inconsciente.

Terapeutas!

Na maioria das vezes, as consultas de psicologia e psicanálise ocorrem uma vez por semana ou no máximo a cada quinze dias, para que se obtenha os resultados desejados; ao passo que as de psiquiatria podem ser mais espaçadas (mensal, trimensal…) dependendo de cada caso.

O retorno à saúde mental depende de um conjunto de fatores, dos quais a medicação é apenas um deles, inclui-se também: acompanhamento psicológico, alimentação saudável, atividade física regular, avaliações médicas de rotina, não fumar e evitar o excesso de bebidas alcoólicas.

Por fim, segundo dicionários, uma das definições para a palavra terapeuta é: pessoa que conhece bem as indicações terapêuticas. Com isso, em última instância, podemos considerar terapeuta o bom profissional que se utiliza de terapias, sejam elas quais forem.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como Psiquiatra em Uberlândia. 

Uma resposta para “Psiquiatra, psicólogo, psicanalista… somos todos terapeutas!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *